VIAJAR PARA COMPETIR? O QUE FAZER COM A ALIMENTAÇÃO?

Muitas vezes, seguimos uma alimentação certinha e regrada para uma prova foco e chegamos às vésperas da prova prontos: estoque de glicogênio feito, recuperação perfeita, saturação de todos os micronutrientes necessários para aquele tipo de prova. Tudo 100% até então! O problema começa quando inicia-se a viagem e você não tem certeza sobre que tipo de comida encontrará fora de casa.

Essa é uma questão que deve ser pensada e programada, pois pequenos “vacilos”na véspera do evento podem colocar meses de treino por água abaixo. Para evitar esse tipo de transtorno, vou pontuar as dicas mais importantes para este tipo de situação.

 

1- Antes de ir, entre no site do hotel e procure saber o que disponibilizam no “café da manhã”. Com base nestas informações já calcule com seu nutricionista quais carboidratos e proteínas entrarão no dia da prova.

2- Se você não está costumado a comer de “pré treino” as comidas disponibilizadas no Buffet, leve o seu “café da manhã” com os alimentos que está acostumado.

3- Opções práticas de carboidratos para levar são: frutas/ aveia/ bolacha de arroz/ geléia/ fruta desidratada. Tudo isso pode ser facilmente carregado e sem o perigo de estragar.

4- A proteína também é um item fundamental no “pré”. Se quiser garantir, as proteínas em pó, como : whey/ albumina/ blends, são opções práticas e garantidas!

5- Quando o evento é grande, a cidade se mobiliza para tal. Assim, é normal os atletas ligarem para o hotel e verificarem a possibilidade de haver disponível para o seu quarto determinado tipo de alimento. Tente isso!

6- Lembre-se de todos os “intra”. Muitas vezes, em provas longas, alguns atletas preferem alternar a suplementação com comida mesmo durante o percurso. Neste caso, é interessante procurar um hotel com uma mini cozinha (ou um micro-ondas) e já pesquisar qual o mercado mais perto.

7- Na noite anterior, não jante “em qualquer lugar”. Coma os alimentos mais seguros evitando qualquer tipo de comida crua. Lembre-se que qualquer deslize na higiene de preparação pode te levar a um problema intestinal 🙁

8- Não se esqueça da hidratação! Não é infrequente esquecermos da água quando estamos viajando e entretidos com outras atividades! Uma garrafa grande de água deve ser sua companheira principalmente no dia que antecede à prova. Outra dica é incluir eletrólitos nesta água para garantir a perfeita hidratação.

9- Calcule o tempo entre o desjejum e o início da prova. Se ficar muito longe, leve um pré (que você esteja acostumado) para comer antes de largar. Alguns carboidratos (de rápida absorção) que costumo prescrever para estes momentos são: passas/ cereal de milho/ tâmaras/ bananadas. Se estiver na sua estratégia, combine com algum bcaa (ou pelo menos, leucina).

 

Fora isso, aproveite muito e curta a prova!

 

Foto do meu atleta – Guilherme Guido.