ELETRÓLITOS E CÃIBRAS

Principalmente nestes períodos – véspera de provas grandes (como o 70.3 do Rio, que acontece no próximo Domingo), as pessoas começam a se preocupar bastante com eletrólitos, especialmente o sódio, achando que este será o “grande poupador” de cãibras.

Infelizmente a cãibra não é solucionada simplesmente por eletrólitos e nem somente o sódio! Cãibras são multifatoriais e várias vertentes devem ser trabalhadas para garantir a não ocorrência destas em provas pesadas.

Mas, voltando ao assunto eletrólitos, apesar de não serem, sozinhos, responsáveis pelas crises de cãibras nos atletas, devemos sim dar sempre uma atenção especial a eles. Neste quesito, não basta apenas tomar as famosas “cápsulas de sal” na corrida e achar que está tudo garantido!

Digo isso porque a absorção destes eletrólitos depende de outras questões intestinais que devem ser trabalhadas nutricionalmente com antecedência!

A absorção de água e eletrólitos no intestino grosso requer a presença de ácidos graxos de cadeia curta (AGCCs) que são produzidos pela fermentação de carboidratos (através das bactérias presentes no cólon/ intestino grosso).

A ingestão de fibras e carbos amido resistentes torna-se fundamental para que, na presença deste tipo de bactéria, o carboidrato ingerido possa originar ácidos graxos de cadeia curta e,assim, os eletrólitos sejam perfeitamente absorvidos.

Sem o intestino funcionando perfeitamente (já em dias anteriores à prova), pode ser que a absorção dos eletrólitos fique muito prejudicada e não seja suficiente!

O texto não era para isso, mas acaba mostrando outra razão para você não excluir “full time” o carbo da sua dieta, se você é atleta! Como disse no texto anterior, não adianta olhar apenas para UMA via metabólica.

Fique atento! Boa Prova 🙂