Carboidrato (intra Treino): é tudo igual??

Muita gente acha que carboidrato é carboidrato e ponto! Mas, na nutrição esportiva existem muitas peculiaridades e algumas delas fazem toda a diferença! É o caso do tipo de carboidrato que será ofertado durante um treino longo.

Para alguns treinos MUITO longos, o ideal é que aumentemos a oferta de carboidratos na primeiras horas, mais que os 20g geralmente usados nos treinos em geral. O problema é que, algumas vezes, não conseguimos absorver todo o carbo fornecido: o que causará grande enjoo e desconforto abdominal! Ou seja; o que era para ser uma boa estratégia acaba prejudicando muito o treino pois ninguém consegue treinar bem “passando mal”.

Aí é que entram os diferentes carboidratos! Diferentes carboidratos são absorvidos por transportadores diferentes  (temos multi transportadores no organismo) e isso faz a TOTAL diferença! A mistura de frutose, glicose, isomaltulose, trehalose… pode ser extremamente interessante nesses casos! (percebe que nem sempre a frutose é vilã? E que a glicose tem sua função?).

Algumas bebidas isotônicas já fazem essa mistura, assim como alguns géis de carboidratos. Se você prefere se manter com frutas, esteja atento à proporção de glicose/ frutose de cada uma e atente-se para garantir que conseguirá chegar a quantidade ideal de carbos só com ela (muitas vezes o volume a ser consumido seria muito grande, o que causaria um desconforto pelo volume de comida).

Dependendo do seu VOLUME DE TREINO, muitas vezes, incluímos alguma suplementação e nós não somos “vendidos para a indústria” por causa disso! Muitas vezes a vida é mais simples e eles estão na prateleira realmente só para ajudar, caso necessário!

Nada pode ser generalizado! Cada organismo responde de um jeito e temos que adequar a alimentação à cada um!

 

.