0

Cafeína Vicia?

É bem comum ouvirmos que quanto mais estamos “habituados” à cafeína, maiores são as quantidades que termos que consumir para obter os efeitos ergogênicos da mesma. Muita gente sugere que sejam retiradas todas as fontes de cafeína 1 mês antes de provas alvo, para que a mesma surta o efeito esperado na atividade.

Em teoria isso aconteceria porque a ingestão de cafeína aumenta o número de receptores de adenosina (exatamente a substância que a cafeína bloqueia para ter a sua ação de “despertar”); ou seja, quanto mais receptores para a substância, menor seria o efeito da cafeína.

Porém, apesar de poucos, os artigos na literatura não mostram essa necessidade de aumento de consumo para resultados positivos em performance. Analisando estudos com diferentes tipos de atividades, não foram encontradas diferenças com o uso habitual da cafeína em corridas de 1.500 m; Em estudos conduzidos com treinamento de força também não foram encontradas diferenças no desenvolvimento de força entre indivíduos habituados ou não a consumir cafeína. Da mesma fora mesma, também não forma não foi encontrada diferença no tempo de exaustão durante teste incremental máximo. Juntos, estes estudos sugerem que os efeitos ergogênicos da cafeína ocorram independentemente de o indivíduo estar ou não habituado a ela.

Referênica – Aptidão Aeróbia – desempenho esportivo, saúde e nutrição .

Foto: Guilherme Guido.


avatar

Julia Engel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *