0

PARA USAR GORDURA COMO FONTE DE ENERGIA, PRECISO ESTAR EM CETOSE?

Com a “popularização das estratégias nutricionais” muitos conceitos foram se espalhando e, como num “telefone sem fio”, no final, as informações já não estão tão coerentes assim. Me assusta um pouco a quantidade de pessoas ainda com um medo e preconceito absurdo com o carboidrato. Isso, certamente, vem de entendimentos errados na bioquímica tomados como verdades absolutas.

Muita gente que quer reduzir o percentual de gordura acha que deve entrar no estado de Cetose para tal e que esta seria a única via para mobilizar o tecido adiposo e usá-lo como fonte de energia (seja para o dia a dia, seja para uma atividade física).

Mas este fato não é verdade! A utilização de gordura como fonte de energia acontece quando estamos fazendo preferencialmente o metabolismo aeróbio. Isso acontece estando você em Cetose ou não.

A Cetose é um estado que acontece quando a disponibilidade de carboidratos na dieta (e proteínas) está muito reduzida. Neste caso, pela falta de intermediários vindos da “quebra” da glicose ou proteína, a oxidação de gordura se torna incompleta, sendo esta desviada para o fígado gerando os corpos cetônicos (fazendo você entrar no estado de Cetose).

Mas entenda que não há NECESIDADE disso para que haja mobilização de tecido adiposo e que, inclusive, o carboidrato fornece intermediários importantes para esta via (com a presença do carbo, a oxidação de gordura ocorre de forma completa, sem gerar corpos cetônicos).

Para quem treina, o carboidrato é um macronutriente importante! E o horário que o mesmo é consumido também, fazendo grande diferença na via metabólica a ser estimulada (como já discutido aqui, várias vezes em textos anteriores). Fazendo corretamente, você pode comer sem culpa!


avatar

Julia Engel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *