0

JEJUM E AUMENTO DA PRODUÇÃO DE GASES

Já escrevi aqui algumas vezes o quão alarmante acho que está sendo o crescimento de pacientes com relatos de desconforto abdominal, distensão e excesso de produção de gases. Entendo perfeitamente quando dizem o quão mal se sentem quando estes sintomas aparecem. Prejudica tudo: trabalho, treino e até mesmo qualquer atividade de lazer.

Acredito que a causa pode ser por vários fatores endógenos mesmo. Muita gente procura relacionar ou tenta  “achar um alimento culpado”,  seja ele glúten, lactose, grãos… Mas, na maioria dos casos que vejo na prática, o problema é metabólico mesmo. Já escrevi aqui há algum tempo sobre o problema do “low carb” afetando toda a microbiota intestinal.

Hoje vou escrever um pouco sobre a relação entre o jejum e aumento da produção de gases. Jejum está na moda! Muita gente quer fazer com o objetivo de perda de peso. Sem entrar hoje no mérito se é válido ou não, quero escrever sobre um “problema” deste tipo de alimentação.

Quando a estratégia é bem feita e o paciente realmente entra em cetose, tudo certo…  O problema é que, na maioria das vezes, as pessoas querem fazer o “jejum do instagram”, copiando a blogueira e, simplesmente, parando de comer por determinados períodos. Sabe o que acontece? Você não entra em Cetose coisa nenhuma! O que acontece é que você entra em catabolismo… Se você treina então, uma zona maior ainda está formada!

Durante este seu período de “jejum” haverá degradação de massa muscular para que os aminoácidos sejam usados para a produção de glicose. Nesse processo de degradação de proteínas acontece o seguinte (vou explicar resumidamente para que possam entender de onde vêm os gases):

O metabolismo de proteínas gera como “resíduo no sangue” a uréia. Parte do excesso de uréia circulante passa do sangue para o intestino, onde parte será excretada nas fezes e parte será “quebrada” pelas bactérias intestinais em CO2 (gás) e NH3 (amônia); Daí vêm os seus gases e seu desconforto!  

Entendido? A nutrição de verdade é muito mais profunda do que o “obvio” que as redes sociais aparentam… Tenham cuidado com a saúde!


avatar

Julia Engel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *