0

Posso usar DHEA para performance?

Como vejo que muita gente vêm usando DHEA sem saber verdadeiramente o que é e seus riscos/benefícios, resolvi escrever hoje um pouquinho sobre este hormônio para que ninguém confunda com um “simples suplemento para performance”.

O DHEA é um considerado um “pré hormônio”; ou seja, substância diretamente precursora da produção hormonal. Ele faz parte do início da conversão do colesterol em hormônio (testosterona ou progesterona…). Sua utilização é considerada doping, uma vez que a sua conversão resulta em substâncias detectadas no teste antidoping (e seus usuários estão sujeitos às mesmas penalidades do usuário do esteróide propriamente dito).

DHEA é um hormônio produzido sobre o controle do hormônio adrenocorticotrópico – ACTH. A supra renal produz o DHEA a partir do colesterol. Ele atua sobre diversas funções orgânicas, em quase todos os órgãos em maior ou menor grau. Seu pico acontece por volta dos 22 anos. Seu benefício no esporte se daria pela sua transformação em testosterona em tecidos periféricos. 

Esses fatos tornam a suplementação deste bem atrativa para muitos atletas. Porém, volto a repetir: é doping e possui efeitos negativos importantes: 

No caso masculino o maior risco seria a provável indução da proliferação de células prostáticas (tanto normais como tumorais).

Para mulheres o risco está em se transformar em estrógenos, sendo risco para câncer de mama, principalmente. 

Acredito que haja ainda muita desinformação até entre os profissionais de saúde sobre as diferenças entre suplementos protéicos ou creatina… e os pré hormonais. Muita gente coloca tudo na mesma conta e se posiciona “contra tudo”, sem saber que há um abismo de distância! 


avatar

Julia Engel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *