0

Beterraba; Espinafre… e super poderes

Com o cenário de pandemia atual, a quantidade de gente que começou a pedalar no rolo ou em bikes de spinning foi muito grande! Parece que os estoques de “rolos” das lojas acabou e as academias passaram a alugar suas bikes ergométricas para os alunos pedalarem em casa!

Ótimo! Foi a forma que muitos encontraram de não ficar parados nesse momento, sendo capaz de manter a busca por performance!

Dedicado a este número crescente de ciclistas (que agora estão apaixonados pela atividade) vou abordar um tema bem interessante para esta atividade que muitos não valorizam que é a ECONOMIA DE MOVIMENTO NO
CICLISMO.
Vc sabe o que isso significa? É um parâmetro bem importante uma vez que quem tem maior economia de movimento consegue “gastar menos energia” para manter determinada potência. Isso pode ser um enorme diferencial entre 2 atletas; uma vez que quem “gasta menos por watts”, consegue se manter melhor durante a atividade.
Essa variável é mensurada pela razão consumo de oxigênio por carga de trabalho (ml de oxigênio por watt). Vc sabe como melhorar essa variável?

Do ponto de vista nutricional, alguns alimentos são capazes de “ajudar” essa economia; como fazem a já famosa beterraba e o espinafre, por exemplo, visto que são alimentos fonte de nitrato!

O trabalho de força pode ser tb um dos fatores fundamentais para tal.
Mas, sobre o que fazer na área do treinamento, vou conversar com um especialista em um podcast bem interessante que estamos preparando essa semana ! 😊✌️


avatar

Julia Engel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *